Viajando de avião com Crianças

Viajar de avião com crianças é uma coisa que assusta muitos pais.

Porém não precisa ser, se você se preparar para isso. Moramos no RJ, e antes de pensarmos em fazer uma viagem longa com a Sofia fomos algumas vezes até SP com ela de avião para vermos como ela ficaria na viagem, foi um primeiro teste para ver como ela iria lidar com a situação.

E nas vezes que ela foi A-M-O-U, inclusive chorou por que não queria ir embora do avião. Então isso já serviu de incentivo para começarmos a pensar em uma viagem mais longa.

DICA 1: Se seu filho nunca viajou de avião e se você tiver a oportunidade de fazer uma viagem curtinha com ele para ver como ele se comporta a novidade é uma boa opção antes de fazer uma viagem mais longa.

E então começamos a planejar a viagem que fizemos em (fevereiro 2016 – Sofia estava com 2 anos e 11 meses), que seria do RJ – Austria (não existe voo direto, paramos em Amsterdã). E apesar dos voos pertinhos a Sofia ter amado, não é a mesma coisa que uma viagem de 16 horas né? Mas decidimos que iriamos assim mesmo. Porém nos preparamos para qualquer tipo de situação.

Escolhemos um voo noturno na esperança da Sofia dormir, porém compramos livrinhos de colorir, levei o iPad recheado de joguinhos, músicas e coisas que geralmente a entretem, levei massinha, gis de cera, brinquedo favorito (que ela mesma escolheu), biscoitinho e água.

DICA 2: Leve sempre uma novidade para entreter os pequenos, novidades são sempre bem vindas. No meu caso eu levei as revistinhas novas para ela que eu tinha certeza que ela ia adorar. Brinquedos favoritos, nessa hora essas coisas nunca são demais.

Porém para nossa sorte Sofia dormiu o voo praticamente TODO e não precisou de nada que eu levei. Acordava, via um pouco de desenho, comia e voltava a dormir. E foi assim a viagem toda. Se seu filho for menor de 2 anos não precisa comprar cadeira para ele, vai no colo ou pode pedir (com antecedencia) o berço. Mas se você tiver condição de comprar a cadeira para ele garanto que vai ser muito mas confortável para ambos, principalmente por ser uma viagem longa e cansativa.

Mas e se seu filho não dormir, e ao invés de ficar quietinho ficar chorando no voo?

Vamos pensar o seguinte, todo mundo já foi criança e chorou em algum momento “inoportuno”. Não se preocupe, e não se irrite, só vai ser pior, não se importe com as caras feias olhando para vocês.

Mantenha a calma, converse com a criança, procure saber o que está acontecendo, gritar e se irritar nunca é a melhor solução, só piora a situação.

DICA 3: Mantenha sempre a calma em casos de choro da criança, todos já foram crianças um dia (mesmo que nesses momentos parecem não se lembrar disso). Esqueça do resto e se preocupe somente com vocês.

DICA 4: No momento de decolar e aterrizar sempre de algo para a criança comer ou beber. Evita que o ouvido entupa e cause dores durante o voo. Se a criança usar chupeta, serve também.

 

Espero que as dicas ajudem e tirem um pouco o panico de fazer viagens longas com crianças pequenas. Boa sorte, e boa viagem.

 

Beijos, Nathália