Um pouco da nossa vida

Vou contar um pouco sobre Sofia e o sono dela desde em que ela nasceu.

Primeiro vou fazer um resuminho básico de como foi o nascimento de Sofia. Sofia nasceu com 34 semanas, e precisou ficar na UTI por quase 1 mês, no oxigênio e depois teve icterícia precisou ficar na luz especial, e tomando um antibiótico na veia pois nasceu com uma infecção. Lá se foi meu sonho de chegar em casa feliz com minha filha em meus braços quando saísse do hospital. Eu tinha uma rotina com Sofia na UTI, o horário permitido era de 8 as 20h e todo dia eu marcava ponto lá, como ela ainda não podia pegar no peito eu tirava o leite para passar pela sonda pela qual ela se alimentava. Depois o pulmão dela foi amadurecendo e saiu do oxigênio e foi tudo dando certo para que eu pudesse levar minha filha para casa o mais rápido possível. Até que chegou o grande dia, o dia da princesa ir pra casa.

Nathália e João no hospital

E mesmo com ela 100% bem e saudável eu ainda tinha medo de acontecer alguma coisa com ela. E ficava prestando atenção nela 24h por dia, como ela sempre foi muito dorminhoca eu dava umas sacudidinhas nela para ver se ela estava bem, respirando e se mexendo. (coisas da minha cabeça), e eu tive muito medo de deixá-la no berço, no quartinho dela longe de mim. E se alguma coisa acontecesse e eu não visse? Nunca me perdoaria. Então no começo ela dormia no carrinho dela no meu lado da cama. E isso facilitava para eu amamentar, já que ela não acordava e o pediatra aconselhou-me a colocar despertador de 3 em 3h para ela mamar. Ela foi ficando maiorzinha e o carrinho começou a ficar desconfortável e passei ela para a minha cama. Só que pra mim era super inconveniente porque Sofia apesar de sempre ter dormido a noite toda tem um sono muito agitado. Com medo dela se machucar em dormir na mesma cama que eu, eu ficava espremida no cantinho da cama e recebendo chutes dela. Até que com Sofia com mais ou menos 8 meses o namorido se cansou da situação e falou um CHEGA! Ela já está bem grandinha pode dormir na caminha dela sozinha. E me passou mil coisas pela cabeça e o medo de deixá-la lá sozinha e desprotegida. Mas ele não me deu escolha. E resolvemos colocar Sofia no berço no quarto dela. Começamos colocando ela as 21h que era a hora que ela geralmente dormia, e na primeira semana foi uma coisa horrível. Ela ficava horas gritando, e começamos a seguir o método da super Nanny hehehe, íamos no quarto dela a cada 10 minutos não falávamos com ela só colocávamos ela deitada e saíamos. A cada dia foi diminuindo o tempo de choro. Até que cessou e começamos a moldar o horário em que ela teria que dormir. Um horário que seria bom para ela e conveniente para a gente também. E como ela com 1 ano entraria na creche de manhã resolvemos acostuma-lá a dormir as 19h para acordar as 7h. Fui firme e forte. No começo foi dureza mais consegui. Atualmente quando dá 19h Sofia já pega o travesseiro pedindo para mimir. E não me arrependo nem um pouco por ter colocado ela no berço. Depois que ela dorme tenho um tempo para mim e sei que ela está bem dormindo ali no quartinho ao lado. Já virando uma “mocinha”, e daqui a pouco já vai sair do berço para a caminha, mas isso já é história para outro dia…